quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Perdido na modernidade


Às vezes acho que cai de pára-quedas nesse mundo moderno, onde a maioria dos relacionamentos são efêmeros, de dia gostam de você, te amam a noite já não gostam mais tudo que se falou já perdeu o sentido, onde preferem andar a fila que sentar, conversar e expor o que realmente incomoda e lutar pela relação. Na boa eu prefiro ser

da pré - história que seguir esse modernismo, eu não tenho uma fila eu tenho um coração que pulsa Amor, quando gosta de alguém erra,briga,luta, vai atrás, se expõe, perde o juízo completo em nome dos seus sentimentos. Com essa história de a fila anda vai chegar um tempo que quando estivermos velhos teremos uma lista que não lembraremos nem o nome das pessoas de tanto que trocamos de parceiros e ficarão só lembranças de aventuras ou uma noite e nada mais, cada um tem direito de fazer suas

escolhas mas eu prefiro relações verdadeiras e intensas, prefiro conquistar a mesma pessoa a cada dia que a cada dia conquistar uma nova, prefiro me entregar ao sentimento e lutar por ele do que em qualquer obstáculo mudar de parceira, quero uma mulher que seja única e não só mais uma e que não tenha medo dos desafios do Amor, pode ser que não de certo mas assim como precisa de tempo para você gostar de alguém, leva um certo tempo para passar, gosto de sentimentos sinceros sem essa banalização que ele se tornaram. Quem sabe não encontrarei uma mulher perdida também nesse mundo moderno.

Sábia Clarice Lispector quando disse:


"Porque eu fazia do amor um cálculo matemático errado: pensava que, somando as compreensões, eu amava. Não sabia que, somando as incompreensões é que se ama verdadeiramente."

Autor: Caio BB ( eu )




9 comentários:

  1. Todo mundo parece querer, e até reclama que ninguém quer nada com nada, algo que dure e que preencha expectativas. Mas na hora do vamovê, preferem seguir a modinha pra não parecerem bobinhos.

    -----------------------------

    Eu cutuco até onde eu sei que posso, senão perco a mulher na mesmo hora.

    até mais.

    <Jota Cê

    ResponderExcluir
  2. Oi amigo apaixonado!
    qto tempo,senti sua falta!

    Texto interessante....até onde é vero...não sei...cada um sabe onde o seu calo aperta...

    Eu ando na contra mão de tudo isto...ultimamente,tô vazia deste tipo de sentimento,acho desisti do tal de amor...rsrsrsr

    bjos de saudade!
    Zil

    ResponderExcluir
  3. Oi "Um Homem Apaixondo"....

    Tem um selinho pra vc no meu blog...passa lá...

    bjos!!!!!

    Zil

    ResponderExcluir
  4. ESCREVI ERRADO...KKKKKKKKKK...PERDÃO!

    ResponderExcluir
  5. Texto belíssimo e inteligente. Também sou da antiga. Gosto do abraço, do peerto de mão, de pedir desculpas. E essa frase," a fila anda ", é maois um estupidez que as peessoas ouvem na tv e saem repetindo. E esta´ todo mundo no buraco. E que belo pensamento de Clarice Lispector. Um abração

    ResponderExcluir
  6. oi....vc pega o selinho no meu blog...olha lá....

    eu escrevi errado o seu nome no primeiro comentário que fiz...

    bjo!

    Zil

    ResponderExcluir
  7. ...quero um homem que seja único e não só mais um e que não tenha medo dos desafios do Amor...
    penso assim como vc; o sentimento, infelizmente, acaba, mas enqto ele existir temos que fazer tudo pra manter a chama do amor acesa, ardendo, temos que manter a lealdade na relação [um do outro e para o outro].
    Não podemos deixar que o romantismo acabe em nós.

    Tenha um fds de muito amor!!!
    Bjo carinhoso!

    ResponderExcluir
  8. Ah mundo estranho esse... minha "cegonha" devia estar bêbada...tb caí por acaso!!! rsrs
    Difícil comentar num post só... já li tanta coisa linda aqui que estou até sem palavras! Parabéns pelo blog, pelas palavras e pelo sentimento que deixa transparecer em cada uma delas! Bjs

    ResponderExcluir